sexta-feira, 29 de julho de 2016

Um ano de Entretelas, um brinde às telas e seus diálogos

Prezados Leitores,

De repente este nosso espaço completa seu primeiro ano. A ideia dele começou a ser gestada bem antes, quando nas minhas diversas aulas fazia comentários sobre cenas de filmes e novelas e, alguns alunos atentos aos fios que ia puxando, diziam que devia escrever sobre aquilo. Com a chegada do Facebook, com todas as suas dores e delícias, passei a fazer alguns registros desses comentários. Mais uma vez os alunos e alguns amigos, agora centenas deles reencontrados virtualmente e ainda atentos à fala da professora, alimentaram a idéia do Blog. Veio a coragem e com a ajuda de Lydia Aninger, uma dessas ex-alunas inesquecíveis, hoje Relações Públicas versada nas redes sociais, botamos o menino para nascer.  
O nome desse espaço de conversa para quem aprecia boas narrativas, ENTRETELAS, tem três significados para mim. O primeiro é o mais óbvio, o diálogo entre as telas (novelas, , séries e desenhos) e os textos da literatura e da cultura. Já o segundo, remete ao verbo entreter, divertir, dar prazer. Já o terceiro, aquele que guardo no coração, e até então só foi captado pelo meu caro ex-aluno e amigo Paulo Fabrício (hábil leitor das artes), vem daquele tecido grosso, usado pelas costureiras, para dar sustentação aos tecidos ralos. Esse é o mais especial, porque costumo ouvir muito por aí que novelas e afins são banais, repetitivas, alienantes, ou seja, tecidos ralos, e algumas são mesmo (há joio e trigo em tudo).
Daí a minha intenção de engrossar um pouco esse tecido (da mesma raiz latina de texto), alinhavando alguns fios mais grossos sob e sobre eles. Para falar como professora de literatura, esse é um espaço para dar voz à intertextualidade nas suas mais diversas potencialidades, como propôs Kristeva, "todo texto é um mosaico de citações", cabe ao leitor percebê-las ou não de acordo com o seu próprio repertório.
Não tenho periodicidade fixa de postagem ou obrigações nenhuma com ele (ver segundo significado). Depois de um ano, começo a perceber que tenho vontade de escrever quando uma cena, um capítulo ou um filme é tão bom e cheio de significados e citações, que minha mão coça para comentar o que notei  e a mente animada pensa no título. Aí já viu... É correr para essa tela aqui para a inspiração não fugir.
Como com os filhos quando fazem aniversário, suas mães pensam na comemoração. Esse texto aqui é como o bolo da festa, os docinhos virão já já. Como boa mãe, tenho que contar algumas artes da criança. Já temos leitores em mais 9 países além do Brasil, e que susto não levei ao ver Ucrânia, Índia e Turquia dentre eles (coisas de mãe). As primeiras postagens ficavam na marca dos 100 ou 200 leitores,  daí foram crescendo e a última sobre Velho Chico (novela boa arretada! A mão coça muito!) chegou à casa dos 1000. Chega disso, porque toda mãe é um pouco exibida. Perdão, não posso esquecer dos comentários de tantos leitores conhecidos, desconhecidos e anônimos que respondo com alegria e que aumenta o desejo de continuar tecendo e do relato de alguns descrentes que contam que começaram a dar uma chance às tramas depois de ler essas minhas impressões.

Servido o bolo, é a hora esperada dos docinhos, aqueles apetitosos que ficam ao seu redor na mesa principal da festa e esperamos ansiosos por eles e queremos levar conosco para o dia seguinte. Como aqui o cardápio principal são cenas arrebatadoras. Eis nosso banquete, algumas imagens que marcam aleatoriamente minha memória e meus gostos (alguns estranhos)! Sirvam-se sem moderação. Saúde e vida longa ao Entretelas e aos seus leitores e que nunca nos falte motivação para tecer o profícuo diálogo entre as telas!

Entretendo-nos e reforçando os fios encantados da ficção. E os convido para preencher esses espaços vazios com suas escolhas afetivas, serão os presentes da festa...Vale Tudo!

Resultado de imagem para sítio do picapau amareloResultado de imagem para imperioResultado de imagem para os incriveisResultado de imagem para lado a ladoResultado de imagem para celebridadeResultado de imagem para o primo basílioResultado de imagem para poderoso chefãoResultado de imagem para pantanal novelaResultado de imagem para uma linda mulher

Resultado de imagem para avenida brasilResultado de imagem para cordel encantado


Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977)Resultado de imagem para roque santeiroResultado de imagem para barrados no baileResultado de imagem para o auto da compadecidaResultado de imagem para todo mundo odeia o chris

Resultado de imagem para meu pedacinho de chãoReflections on the Movie Crash
Resultado de imagem para o cravo ea rosa novela
  • Resultado de imagem para downton abbey
 Lisbela e o Prisioneiro (2003) - FilmAffinity
Resultado de imagem para que rei sou eu

 Resultado de imagem para sociedade dos poetas mortos
Resultado de imagem para amelie poulainResultado de imagem para brother and sisters serResultado de imagem para força de um desejo

9 comentários:

  1. Parabéns, Alana! Esqueceu da sua leitora da Espanha...rsrsrs...blog vicia, é um exercício delicioso. Vida longa ao Entretelas! Beijos, Fernanda.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Nanda, obrigada! É que só pensei em citar os exóticos, aqueles que jamais achei que tivesse alguém interessado!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Se ela é a mãe, eu sou a tia do blog, aquela que dá gritinhos de alegria quando fica sabendo que o pimpolho tirou Dez em alguma matéria difícil ou ficou em primeiro lugar na gincana da escola. Então, êeeeeeeeeeee! Viva esse blog e essa amiga/irmã, costureira de finos tecidos do saber e do sentir, vivendo a literatura de muitas formas! E vamos soprar as velinhas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, tia! Um dos feitos do Entretelas também foi fazer a tia pensar em novelas com mais carinho!

      Excluir
  5. Parabéns, querida Alana! Há anos não vejo novelas, mas assisto a filmes e gosto muito de ler suas resenhas, primorosas, sobre a sétima arte. Estarei sempre por aqui. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, caríssima Lidi. Nunca abandonarei a sétima, mas a oitava tem me ocupado mais! Saudades!

      Excluir
  6. Parabéns, Alana !
    01 ano. Muitas leituras, muitos comentários. Cada dia, melhor. Sugiro que assista ao filme " Chocolate " para analisá-lo. Sei que vai amá-lo e sei também, que vou adorar seu comentário. Parabéns !

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela sua leitura constante e troca de ideias! Vou ver sim! E se a mão coçar...sai texto!

    ResponderExcluir